terça-feira, 6 de junho de 2017

Um abraço, António


Só hoje é que soube. Que vergonha. Então um gajo destes, pá, que com a massa toda que sacou, ganhou, digo, em vez de rebentá-la em super-putas de luxo, assume um namoro com a Guta Moura Guedes (foda-se... foda-se... foda-se...), era lá capaz de se meter em corrupções e não sei quê. As coisas que esta malta inventa. (Mas, pelo sim, pelo não, deixa-me cá dizer que isto foi tudo por decisão colegial e tal... e deixa-me cá também, já agora, nomear um banco suíço conhecido por operações um pouco, enfim, poeirentas como entidade imparcial... a gente não nasceu ontem, não é assim?...)

Um abraço, pá. Bom, foi só para eu matar saudades. Já agora, um abraço também ao Pinho, esse grande professor e um verdadeiro amigo dos animais. Pelo menos, ouvi dizer, nunca vi, anda sempre por Times Square a passear a cadela. Ou as cadelas. E são das grandes. Dizem. 

Sem comentários:

Enviar um comentário